Por que eu não criaria um metablog hoje

Quem conhece minha história na blogosfera (desde o início em 2008) sabe que o Quero Criar um Blog foi o 2º blog que criei.

Hoje me tornei o que queria, um problogger e professor universitário. Mas para alcançar esses objetivos precisei fazer e executar um planejamento, sempre alterando os rumos quando algo não saía como o esperado.

Além do Quero Criar um Blog, o GF Soluções também começou com um blog de tutoriais (primeiro de tecnologia em geral e depois também voltado para blogueiros), mas hoje procuro dar uma conotação mais voltada para tecnologia na web 2.0, falando de redes sociais e aplicativos de web 2.0.

O que é um metablog?

Para os que não sabem um metablog é um blog que tem como público-alvo os blogueiros. Num metablog geralmente você encontrará tutoriais ensinando como criar um blog, como conseguir mais visitas, etc. Esses eram os metablogs tradicionais, mas com a chegada de novos blogueiros hoje temos diversos metablogs que pouco exploram esse modelo já tão utilizado, preferindo abordar temas mais profundos e reflexivos.

Quando comecei a blogar os grandes metabloggers (blogueiros que escrevem em metablogs) que me influenciaram foram a Juliana Sardinha, o Usuário Compulsivo e o Interney. Desses, apenas a Juliana Sardinha ainda continua na ativa, ou seja, escrevendo em um metablog. Isso mostra como é difícil, nesse nicho, ter motivação para continuar pesquisando, desenvolvendo e escrevendo artigos e tutoriais.

Por que eu não criaria um metablog hoje

Se eu não tivesse o QCB não criaria um metablog hoje. A resposta não é simples e terei que levar em consideração diversos fatores.

Falta de tempo

tempo para blogar

O principal motivo seria a falta de tempo. Parece contraditório, mas depois que me tornei Problogger em tempo integral (minhas aulas são a noite) meu tempo para o nicho metablog diminuiu muito. Alguns motivos são a criação de novos projetos (como por exemplo o e-book que lancei recentemente em parceria como António Faneca) e as consultorias que presto na área de blogs.

Concorrência

blogueiro de destaque

A concorrência seria outro motivo que me deixaria distante da criação de um metablog hoje. Já existem metablogs em grande quantidade e muitos de altíssima qualidade com estilos de escrita incríveis e com tempo para atualizações diárias e sempre atento as novidades das plataformas mais utilizadas como Blogger, WordPress e Tumblr, o que é muito importante nesse tipo de nicho.

Desses cito alguns, mas claro que muitos outros poderiam estar nessa lista:

Nicho rende muito pouco financeiramente

ganhar dinheiro blogs

Como hoje sou Problogger, ou seja, vivo profissionalmente de blogs e tenho uma família que depende de mim, para criar um novo projeto preciso fazer uma análise do nicho e ter uma ideia de quanto ele pode me render financeiramente antes de investir meu tempo e dinheiro.

O nicho metablog (se você não é um Celso Lemes, um Paulo Faustino, um Marcos Lemos) rende muito pouco e gera muito esforço e cobrança por parte dos seus leitores. Eu praticamente não ganho com o Quero Criar um Blog o suficiente para o trabalho que ele dá. Mas como criei ele numa época em que blog pra mim era um “hobby” e eu podia me dar ao luxo de entrar em projetos que não rendem o suficiente, considero que essa foi minha sorte, pois adoro escrever para esse tipo de nicho.

Mas eu seria um metablogger

Mesmo não criando um metablog, certamente eu seria metablogger. Eu sinto muita satisfação em ajudar as pessoas a encontrar soluções para os seus problemas. Não gosto de ver as pessoas passando pelas mesmas dificuldades que eu já passei. Por isso seria metablogger.

Mas como assim? Existem muitos metablogs hoje que aceitam Guest Posts (o QCB é um deles) e outros que aceitam novos autores (o QCB também é um deles). Então eu não precisaria criar um metablog, poderia simplesmente escrever em metablogs de outros blogueiros.

Se você quer escrever um Guest Post para o Quero Criar um Blog basta entrar em contato pelo formulário de contato do blog ou pelas redes sociais.

Conclusão

Esse é um artigo de opinião pessoal sobre o que eu faria hoje e não uma afirmação de que criar um metablog não é viável. Cada um deve levar em consideração vários fatores antes de criar um blog e os que citei acima são alguns que eu levaria em conta hoje.

E você, o que pensa a respeito do assunto? Deixe seu comentário e vamos conversar a respeito.

Rate this post

Quer aprender a ganhar dinheiro com Google Adsense em blogs?

Gustavo Freitas

Problogger e empreendedor digital. Criador do Método Start, que ele utiliza para criar blogs de sucesso e ganhar dinheiro na internet.

Website: http://querocriarumblog.com.br/

27 Comentários

  1. Eu sou um novato no mundo dos metablogs, meu blog tem apenas 14 dias de vida no dia em que posto esse comentário e 16 artigos postados, mas já tenho blogs há muito tempo.

    Acredito que ter experiência em outros projetos ou ter estudado muito são pré requisitos para se tornar um meta-problogger. Apesar de ganhar um pouco de dinheiro nos meus outros blogs, estou longe de chegar onde quero, mas tenho consciência que o caminho é longo.

    Como blogueiro eu diria que sou um bígamo… amo verdadeiramente dois nichos: metablogs e entretenimento. E acredito que escrevendo com amor pelo seu nicho, você pode ter momentos de desânimo, mas quando esse momento passa, você vai correr para o computador mais próximo para escrever um artigo de qualidade para os seus leitores, pois se você realmente ama aquele nicho, você não vai querer entregar um trabalho ruim, mesmo que as vezes um artigo não fique tão bom.

    Atualmente eu escrevo em três blogs, sendo que um está em hiato… Mas ao invés de estar conformado, eu quero mais, estou participando do recrutamento para ser colaborador de um blog de entretenimento e ainda criando junto a algumas pessoas um outro blog de entretenimento. Se tudo der certo, estarei em 5 blogs até o início de setembro.

    E acho que faço isso pelos motivos certos, por isso vou em frente: tenho amor pelos blogs e amo ser blogueiro. Sem dúvidas meu sonho é ser um problogger e mesmo com todos obstáculos vou seguindo em frente, escrevendo meus artigos de cada dia e comentando em blogs excelentes como esse.

    Abraços Gustavo, para os blogueiros da nova geração, sem dúvidas você é uma lenda viva e um grande exemplo!

    • Rafael,
      parabéns pelo novo blog e sucesso com seus projetos. Você está certo, tem que fazer o que gosta, o que te dá prazer em escrever e interagir.
      abraço.

  2. Gustavo, eu concordo com voce e o Adelson, está rolando uma certa mania mesmo, mas eu consigo ver claramente o motivo…as pessoas lêem aquele post do celso lemes sobre os ganhos do site dele e pensam…”nossa, se eu ganhar 1/10 disso to feliz” e acham que chegar la foi facil, e aposto que nao, nao mesmo!.Olham o valor de um post do Paulo Faustino, mas nao pensam que ele está aí desde 2008 e que nao começou de cima.

    Eu confesso que essas coisas me influenciaram sim, tenho humildade de admitir. Porem, quando criei o blog, eu ja tinha outros 2 blogs que vinha tendo relativo sucesso, tanto no sentido de ser divertido qunto de ganhar algum dinheiro.O que me levou a falar sobre o assunto foi toda hora ter de ajudar amigos com os blogs deles e também por ser analista de TI e estar me formando na Área.Porém vejo gente que nunca teve blog, nao sabe o que está fazendo e ainda quer ensinar os outros a blogarem e ganhar dinheiro….nao consigo entender como a pessoa vai ensinar algo…que nem ela sabe fazer…hehehehe

    Não que eu seja expert em nada, o blog me serve como aprendizado, pesquiso bastante antes de escrever, mas tento sempre falar do que ja fiz e ja eperimentei..acho complicado as pessoas quererem falar:faça tal coisa e isso dara dinheiro…se nem ela fez e nem ganha…

    No mais excelente texto gustavo, desculpe o portugues, ja to meio com sono heheheh

    p.s: Obrigado por me citar ali entre os blogs ;o)

    • Almy,
      acredito que o valor financeiro possa ser mesmo um dos grandes motivos de termos vários novos metablogs, principalmente os que são apenas cópia dos outros.
      Obrigado por complementar o artigo com sua opinião.
      Abraço.

  3. Surpreendente! Você vê as coisas de uma maneira diferente e se expressa de maneira incrível!
    Parabéns e continue sempre assim, concordo contigo em tudo.
    Muito sucesso e parabéns pelo blog.

    • Giovanni,
      fico muito grato pelo comentário, esse tipo de feedback é sempre muito estimulante e expressa o que outros metablogs já disseram aqui nos comentários, apesar de todo trabalho e outros percalços desse nicho, é muito prazeroso escrever para ele.
      Abraço.

  4. Olá Gustavo, sua visão sobre os metablogs está certa, mas acho que os metablogs se bem administrados podem sim render um boa renda, dependendo da estratégia e visão do autor, não estou dizendo que é fácil nem imediato, mas se os grandes blogueiros conseguiram todos que levarem a sério também pode conseguir.

    E muitas vezes devemos parar e refletir, o que é uma boa renda para um pode não ser para o outro, é uma questão de responsabilidades e prioridades, por isso creio que os metablogs podem render bem para alguns.

    È claro que devemos levar em consideração fazer investimentos, ter metas, produzir conteúdo de qualidade, não depender exclusivamente do Google, trabalhar com ferramentas de email marketing e outras estratégias. Não fácil mesmo, mas também não é impossível.

    Eu criaria outro metablog sim, gosto compartilhar o que sei e acabo que aprendendo bastante lendo outros blogs como os seus :]

    Mas também não descarto a possibilidade de me aventurar em outros nichos, afinal é sempre bom aprender!

    Muito bom seu artigo, gostei mesmo desse debate e com certeza vou repassar!

    Abraço.

    • Ezequiel,
      obrigado por compartilhar seu pensamento e ideias a respeito do assunto.
      Certamente existem outras formas indiretas de se ganhar dinheiro com a audiência de um metablog e você citou a principal, e-mail marketing.
      Abraço.

  5. Olá Gustavo,

    excelente reflexão. O assunto fará, com certeza, refletir muitos blogueiros que estão chegando agora.

    Eu criei um metablog mais por paixão pela área. Eu já tinha outros projectos e partilho muito daquilo que fui aprendendo (e continuo a aprender) no meu blog.

    É verdade que eu não vivo dos meus blogs. Isso me dá um conforto diferente quanto ao valor que ganho com eles. Os blogs são um bom complemento ao meu rendimento (quem sabe se um dia a coisa não muda, rsrs)

    Quando comecei o Sites e Blogs, reconheço, comecei com o pé errado. Fui pelo mesmo caminho dos demais. O de ser apenas mais um. E claro, sonhava secretamente que um milagre acontecesse e conseguisse o meu lugar de destaque.

    Mas cedo percebi que estava no caminho errado. Mas como estava (e continuo) apaixonado pelo meu Sites e Blogs, decidi mudar a orientação do mesmo.

    Fui à procura dos assuntos que os outros não abordam. E quando abordo algo que todos falam, eu procuro abordar o assunto de uma forma bem diferente. De uma forma CRIATIVA!!!

    Criatividade é algo que falta a muita gente neste “mundo dos metablogs” (e não só).

    Eu tenho vindo a ganhar o meu pequeno espaço. Tenho vindo a criar a minha reputação. Tenho vindo a criar a minha audiência. E mais importante de tudo, vejo os meus leitores satisfeitos por lerem o meus artigos. E isso me deixa feliz.

    E é essa audiência (pouca ou muita … aqui não interessa) que acaba por gerar os rendimentos que consigo com o meu blog. Eu tenho projectos com muito mais visitantes diários e que não rendem metade do que já consigo tirar com o Sites e Blogs.

    Mas eu tenho uma estratégia. Um plano de marketing bem delineado. O caminho está a ser percorrido à velocidade certa.

    Agora (e porque o comentário já vai longo) vou responder à sua pergunta:

    Se fosse hoje eu criaria o meu “metablog”? Sim … 10 vezes sim.

    Se eu faria as coisas de forma diferente? Provavelmente sim. Certamente teria começado na linha que hoje levo. Mas o prazer que me dá escrever os meus artigos e responder aos comentários dos meus leitores, supera tudo 😉

    Eu me divirto de verdade! E isso, não dinheiro que pague 😉

    Abraços

    PS: fico muito feliz por constar na sua lista. É uma honra estar ai.

    • Hugo,
      obrigado por acrescentar tanto ao artigo com sua contribuição e experiência pessoal sobre o assunto. Certamente será muito útil.
      Você está na minha lista, pois é um dos que considero que “fazem diferente”, é a criatividade que você cita no comentário.
      Não podemos desejar ser apenas mais um, temos que buscar fazer algo diferente e isso você sabe fazer muito bem.
      Abraço.

  6. Ainda conheço 2 nichos que não são explorados no Brasil ainda não fiz investimentos por falta de tempo por serem projetos grandes e o retorno a longo prazo.

    O grande problema são os novatos criando as mesmas coisas que já existem e conseguir classificar principalmente junto ao google que mata.

    • Fórum Backlinks,
      existem sim muitos nichos pouco explorados no Brasil e as pessoas se voltam para os que já estão saturados.
      Abraço.

  7. Olá, Gustavo!

    Este é um assunto interessante de ser debatido. Realmente, criar um metablog parece que virou uma mania! É difícil entender a razão disso. Como você bem disse, um metablog é um projeto que dá grande trabalho e não rende tanto como outros nichos.

    Em meu caso, o Gerenciando Blog foi fruto de meu outro blog, o TD Séries. Eu sofri tanto para consegui fazer o que precisava nele que me senti movido a compartilhar isso com os demais. Tomei tanto gosto pela coisa que hoje o Gerenciando Blog é meu principal projeto. E não me vejo sem ele: apesar de exigir muita dedicação, é algo que faço com imenso prazer. Hoje, mais de 3 anos depois, felizmente ele me dá um razoável retorno financeiro – mas sei que outros nichos seriam monetizados muito mais facilmente.

    Por isso, acho engraçado quando vejo que muitos já começam na blogosfera com um metablog. Há grandes riscos de se tornar apenas “mais um”. Acompanho muitos metablogs, e fico muito feliz quando vejo em um deles um artigo surpreendente, daqueles que eu nunca havia visto em outro lugar. É isso o que busco: surpreender meus visitantes e não ser apenas “mais um”.

    E obrigado por citar meu nome em seu artigo!

    Um abraço!

    • Adelson,
      é a nova mania dos blogueiros criar metablogs…rs…
      você sempre surpreende mesmo, inclusive a mim, parabéns.
      Abraço.

  8. Concordo com você Gustavo. Eu também penso parecido. Já pensei em criar metabloggers, mas no final acabo preferindo ser autor de outros metablogs como o QCB e autor de blogs com nichos relevantes de técnologias e entretenimento, ou até informativo regional.

    • Guilherme,
      você entendeu bem o que quis dizer. Hoje eu faria como você (já faço em outros nichos) e apenas escreveria em outros metablogs, continuando assim a ajudar as pessoas com meus conhecimentos e ao mesmo tempo fazendo algo que gosto.
      Abraço.

  9. Olá Gustavo, gostei muito do seu destaque para os novos metabloggers, esses são os que mais tocam no nosso lado mais profundo, trazendo mensagens mais reflexivas que os antigos da área. Mas já existem alguns antigos que estão trabalhando assim. Confirmando sua opinião para min, eu também não faria mais um metablog hoje, isso também dar-se pela falta de tempo, como você mesmo falou. Tenho experiência avançada com blogs desde 2009, gosto muito de ajudar, mas apenas neste ano tomei coragem para lançar meu metablog, e é uma luta diária para conquistar espaço na blogosfera, já que ela é extensa, principalmente atualmente na área de metablogs. Seria muito bom se todos se juntassem e formassem apenas um metablog, isso seria muito legal e cansaria menos os novos blogueiros que querem aprender mais sobre blogs.
    Abraços

    • Anderson,
      a falta de tempo atinge a todos no mundo moderno e, no meu caso, que tenho mais uma dezena de projetos e outras atividades é sem dúvida o grande problema. Se o QCB não fosse colaborativo ele já teria perdido toda a relevância, pois não consigo publicar com frequência aqui, não por que não gosto, mas por que preciso pagar contas ao final do mês…rs.
      “Seria muito bom se todos se juntassem e formassem apenas um metablog” acho isso impossível…mas parabéns pela sugestão.
      Abraço.

  10. Gustavo,
    Você destacou muito bem, em relação ao surgimento de blogueiros com uma visão muito mais voltada para a parte reflexiva. Porém muitos acabam exagerando em seus conceitos e julgamentos…querendo dar de dedo, dizendo e afirmando o SIM e o NÃO, sem ter a experiência e conhecimento necessário, como em todas as profissões.
    Metablog virou quase que uma “mania”…uma onda entre blogueiros.!
    Concordo com sua visão dos fatos, mesmo assim eu criaria um metablog novamente, mesmo com minhas limitações de tempo, retorno financeiro e outros contratempos.
    Abraços,
    Digo Cabral

    • Digo,
      concordo, muito realmente querem ser os “donos da verdade” sem terem a “bagagem” necessária.
      Que bom que pode compartilhar aqui sua opinião.
      Abraço.

  11. Olá Gustavo

    Na minha opinião, ter um metablog não é interessante em termos financeiros. Criei o Aprenda Blogando porque era algo que eu queria muito realizar, porque gosto de ajudar as pessoas com o conhecimento que tenho.

    Compartilho sua opinião de que se for analisar o nicho em termos de retorno finaceiro, seria minha última opção. Mas como não vivo das rendas de meus blogs não penso muito nisso.

    Abraços!

    • Rodrigo,
      obrigado pelo comentário e por expressar sua opinião. O debate está ficando interessante e tenho certeza que, além dos artigos, os comentários que estão sendo deixados aqui irão ajudar muitos blogueiros a analisar vários fatores antes de pensar em ter um metablog.
      Abraço.

  12. Olá Gustavo, realmente hoje existem vários metablogs e com certeza a concorrência é muito grande, acabei de criar o http://www.personalizaroblogger.com.br e estou muito feliz, confesso que ainda não tenho tantas visitas, pois o blog tem apenas algumas semanas, mas as poucas visitas e os comentários que recebo já me deixam bastante motivado, creio que a área da web 2.0 também seja um nicho muito interessante e também tenho um certo interesse nesse nicho, mas cada coisa ao seu tempo.
    Ótimo Artigo.

    • Claudio,
      obrigado pelo comentário e por deixar sua opinião sobre o assunto.
      Abraço.

  13. Gustavo, eu sempre tive vontade e continuarei a ter vontade de criar um metablog, pois creio que ajudar pessoas é o que há de melhor. Certamente ganhar dinheiro é importante, e ganho um dinheiro bacana no Escola Sites, sobretudo indiretamente, pois exponho meu trabalho e sou considerado referência em criação de templates e em conhecimentos sobre wordpress.

    Abraços,

    • Jair,
      obrigado por compartilhar sua opinião e enriquecer o artigo.
      Eu também sempre me motivo a ajudar as pessoas, por isso mesmo não encerro o QCB e, como disse no artigo, se não o tivesse, certamente escreveria em outros metablogs.
      Abraço.

Deixe uma resposta