Chega de marketing para IP. É hora de fazer e-mail marketing

Esse artigo é um guest post escrito por Alejandro Salinas Cépeda. Ele é peruano, residente no Brasil. Empreendedor, formado em Contabilidade,
com cursos de Finanças na Alemanha e Processos Gerenciais. Músico e
apaixonado pela família. Buscando sempre por a mão na massa! Conheça seu blog o Projeto Empreendedor.

Existem duas ideias que venho escutando desde que comecei o blog há 9 meses:

  1. Feito é melhor que perfeito
  2. Construa uma lista

E eu sigo sem fazer Email Marketing porque procuro a perfeição para isso!!!!

Esse é um post autocritico. Para me lembrar que é o que devo fazer e para compartilhar com você para que não cometa o mesmo erro!

Assim que de agora em diante vou trabalhar minha estratégia para fazer Email Marketing e vou te compartilhar todo o que irei aprendendo e implementando nesse tempo. Quem tem um negócio na internet, precisa vender. E esse blog até hoje, me deu mais investimentos que receitas. Não vou desistir porque gosto de escrever sobre a temática que aqui tocamos, porém, é necessário vender.

É por isso que depois de fazer vários cursos em português, em espanhol e de ler muito material em inglês, cheguei a uma conclusão:

Chega de fazer Marketing para IPs. Os robôs não compram nada (ainda)! Não é possível vender nada para um IP e uma visita no blog é isso, UM IP ANÔNIMA!!!

Se quer saber o que aprendi em todo esse tempo e quer saber se da resultado, por favor acompanhe esse artigo até o final. Pode evitar 9 meses de erro e de espera e uma depressão por não conseguir os objetivos que você tinha ao desenvolver seu empreendimento digital.

Vou me torrar em grana (Reloaded)

O sonho do dinheiro fácil (e anônimo)

Trabalho há muitos meses, li um monte de blogs, poucos livros e claro, não fiz nenhum curso com alguém experiente. Porém, tenho certeza de que meu futuro está na internet.

Vamos lá!

  1. Monto um blog (qualquer tema, sem analise prévio)
  2. Faço um pouco de SEO, alguns truques, mais que dedicar tempo para a produção de conteúdo.
  3. Chegam algumas visitas
  4. Alguns banners (para tentar vender como afiliado)
  5. Nenhuma foto, nenhum email, nem um formulário de contato. A mágica da venda anônima na internet (assim pode seguir mexendo sem que seu chefe saiba).
  6. Perfeito! Parabéns, Einstein!

Desculpa meu amigo, mas não é assim que funciona!

Não importa que seu serviço seja barato ou caro. Ninguém vai comprar.

Você acha que as pessoas são bobas?

Ainda não entendeu que com a democratização de acesso a internet, é muito fácil buscar e comparar antes de comprar?

O caminho mais curto para uma venda não é o mais intuitivo

Sempre é melhor ganhar a confiança antes de apresentar uma oferta. Como ganhar a confiança? com relacionamento! E como gera relacionamento? Bingo! Com o Email Marketing!

relacionamento com email marketing

Veja bem, se não tem marca pessoal, não venderá muito sem antes ter demonstrado:

  1. Que é competente
  2. Que é profissional
  3. Que seus serviços valem o que seu preço promete
  4. Que conseguiu conectar com seu possível comprador. As vendas são afetivas, não esqueça.
  5. Que deixo tempo para pensar em uma possível compra (relevância+urgência+custo de oportunidade). As pessoas sempre consultam antes de comprar qualquer coisa.

Todo isso não se consegui com uma primeira visita de 90 segundos.

Assim que deixe de forçar as vendas. É chato!!

Resumindo:

  1. Esqueça de vender seus serviços ou produtos próprios ou de terceiros em seu blog só com vários banners. É ineficaz. Não estou falando de não colocar banners, porém, não se trata de coloca-los sem analisar. Se eu tenho um blog de emagrecimento vou colocar um banner de revenda de veículos só porque a comissão é alta?
  2. Deixa de olhar para suas visitas. Lembre-se você não vai vender para IPs, vai vender para pessoas.

Aprenda a cultivar relacionamentos antes de apresentar sua oferta

Sim, é assim! Há que cultivar relacionamentos de qualidade.

Só que com isso nasce um novo risco: O temor a apresentar ofertas por medo a incomodar sua audiência.

Risco muito grande. Está apostando sua marca pessoal, e lhe custo muitos meses de esforço conseguir essas visitas diárias. Tem medo a que elas deixem seu blog.

Quer amor ou clientes?

As visitas não pagam faturas, os clientes sim.

As vendas tem seu próprio tempo. Quanto? Tem que aprender a ouvir. Como? Praticando. Pouco a pouco.

Te apresento o ROEM

Hoje em dia se fala muito sobre o ROE (Return on engagement). Se consegui participação da gente em uma de suas campanhas, conseguira um aproveitamento econômico de aquela participação, ou seja, mais vendas.

OK. É um conceito fácil de entender. Certo?

Porém, eu prefiro uma nova versão do ROE. É o ROEM (Return on Email Marketing).

Que é o ROEM?

Como empreendedor individual só tem orçamento para montar você mesmo seu blog e fazer Email Marketing para tentar atrair visitas e captar novos clientes. Então, não vou falar de ROE e sim de ROEM.

O blog é a ferramenta para desenvolver seu marketing de conteúdo. Te dá visibilidade em Google e vai permitir conseguir visitas frescas para as que entregará grandes conteúdos para conseguir que sua subscrição em sua newsletter.

O subscritor, o coração do ROEM

Porque precisa de um subscritor?

  1. Entre outras coisas para ter sua atenção nas visitas mais interessadas em sua oferta pública (O blog). Lei de Paretto: 80 % do valor em 20 % de esforço.
  2. E.. para contatar com essas pessoas quando você queira. Com uma visita (Um IP), não pode contatar quando você quer. Só pode escrever um artigo e orar para que a leiam no dia da publicação junto com outras 15 de outros blogs que recebem diariamente.

7 Passos para maximizar seu ROEM

  1. Sempre usar uma plataforma de Email Marketing profissional. Outlook não adianta. FeedBurner também não.
  2. Sempre tente entregar seus melhores conteúdos em exclusiva para seus subscritores.
  3. Sempre tente oferecer seus melhores descontos ou bônus para seus subscritores.
  4. Não exceder as ofertas. O risco de perder subscritores é alto.
  5. Sempre falar com o subscritor como se fosse um amigo de anos.
  6. Não faça SPAM!! Não compre lista. Trabalhe com o conceito de Marketing permissivo.
  7. Permita com claridade a baixa instantânea da sua lista. Lembre-se que o objetivo é cultivar relacionamentos positivos.

Bom, agora que já sabe tudo isso, não perca a oportunidade de ter uma formação adequada e a fundo sobre como fazer Email Marketing para iniciantes.

Rate this post

Quer aprender a ganhar dinheiro com Google Adsense em blogs?

Autor convidado

Esse artigo foi escrito por um autor convidado. Confira no primeiro parágrafo do artigo o nome do autor, o blog e seu Twitter.

Website: http://querocriarumblog.com.br

6 Comentários

  1. Email marketing é uma boa, mas tem que tomar cuidado com os excessos e forma de abordagem…

    • Com certeza Carlos!
      Excessos são Spam. O relacionamento tem que ser de forma natural.

  2. Olá Paulo!
    É verdade, não podemos estar limitados a uma estratégia só, até porque “Não pode por todos os ovos na mesma cesta”. Antes todos trabalhavam para que o trafego chegue do Google, agora existem muitos blogs que a maior parte do trafego chega das redes sociais. Ou seja, tudo muda. Nada é para sempre. O que é fato é que uma estratégia de Email Marketing, é uma estratégia sustentável e é, até agora, o único ativo seguro que é de sua propriedade. Nem seus fãs no Facebook, nem seus seguidores no Twitter são seus. Uma lista, sim!

    Abraços,

  3. Ótimo artigo! Os robôs não compram nada rsrsrs é a pura verdade, a estratégia do e-mail marketing, é bastante eficiente, é uma técnica usada pelos maiores marqueteiros do Brasil, pois trazem um excelente retorno, mas trabalhar na internet requer um segmento, não podemos ficar parados contando com uma estratégia só e apostar nela com uma solução de fonte de renda definitiva, existem vários outros fatores a serem pensados e, colocar em prática! Sucessos a todos, fiquem com Deus!

    • Bom comentário Paulo. Em relação a minha opinião, acho que devemos sim apostar na lista, mas não é caso de vida ou morte o pessoal procurar ter ou não o E-mail Marketing… Depende da nossa forma de monetização. Se o objetivo é ter mais formas de lucrar, o e-mail Marketing, como já sabemos, é uma delas. Claro, dinheiro não cairá do seu e será preciso/necessário passar credibilidade, confiança, atenção, etc.

Deixe uma resposta